Aguarde...

Município carioca cria a primeira moeda social eletrônica do país

Objetivo é ajudar família de baixa renda e fomentar o comércio local

| ACidadeON/Ribeirao

Michel Monteiro / Divulgação
Mumbuca é a primeira moeda social do Brasil (Foto: Michel Monteiro / Divulgação)

 

Maricá é um município de cerca de 150 mil habitantes, localizado na região metropolitana do Rio de Janeiro e cercado de petróleo por todos os lados. Também tem um parte significativa da população vivendo em situação de pobreza. Sabe o que a prefeitura de lá fez?

Em 2013, criou a primeira moeda social eletrônica do país, a Mumbuca, com dois objetivos principais: ajudar famílias com renda mensal de até três salários mínimos a melhorar a sua renda e, ao mesmo tempo, fomentar o comércio local.

Cada família recebe um cartão carregado, mensalmente, com 130 mumbucas (equivalentes a R$ 130). Os cartões podem ser usados em locais como mercadinhos de bairros, farmácias, pequenas lojas de materiais de construção, desde que cadastrados na prefeitura.

Atualmente, segundo o secretário municipal de Economia Solidária de Maricá, André Braga, existem 14 mil beneficiários do programa, que usam as mumbucas nos 120 pequenos comércios inscritos na Prefeitura.

Petróleo

“Trata-se do uso responsável dos royalties do petróleo - inspirado em experiência similar existente no Alasca”, disse Braga. “Mensalmente, é injetado R$ 1,6 milhão na economia da cidade, uma vez que a moeda Mumbuca só é aceita no comércio cadastrado dentro do município”, completou.

Dados divulgados pela administração municipal informam que, para cada R$ 1 injetado na economia local por sistemas desse tipo, há um retorno de R$ 1,75 no PIB (Produto Interno Bruto) municipal.

Repercussões
O programa Renda Básica de Cidadania - do qual a moeda social faz parte - foi objeto de várias reportagens. Em 2014, a matéria de capa da revista The Economist sobre a Renda Básica Universal trouxe a cidade como um caso positivo.

Michel Monteiro
Mumbuca ajuda famílias com renda mensal de até três salários mínimos a melhorar a sua renda e, ao mesmo tempo, fomentar o comércio local (Foto: Michel Monteiro / Divulgação)

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Veja também