Empreendedoras criam padaria em assentamento de Araraquara

Padaria só fabrica produtos naturais e sem conservantes; transgênicos também são vetados

    • ACidadeON/Ribeirao
    • José Manuel Lourenço
Divulgação
Padaria em assentamento de Araraquara só fabrica produtos naturais e sem conservantes (Foto: Divulgação)

 

Um projeto de empreendedorismo social em um assentamento rural de Araraquara está perto de completar dez anos, já se tornou auto-sustentável e tem planos ambiciosos de expansão.

A ideia envolve um grupo de empresárias da AMA (Associação de Mulheres Assentadas) do Assentamento Rural Monte Alegre 6 que, em dezembro de 2008, resolveu criar uma padaria que só fabricasse produtos naturais, sem conservantes. Transgênicos também são vetados.

“A gente procura usar, ao máximo, o que produz aqui no assentamento e, sempre, com produtos naturais. Além disso, temos linhas especiais para veganos e vegetarianos”, disse Jiseli Dias de Souza Santana, uma das fundadoras da associação.

Por ano, são mais de doze mil unidades de pães (entre eles, um de soja), bolos, pães de queijo, fatias húngaras, biscoitos e roscas.

Coffee breaks

Hoje, os produtos da padaria já saíram do assentamento e estão presentes em diversos coffee breaks, organizados pelas mulheres da AMA. Entre os clientes estão universidades como a Federal de São Carlos, Uniara, Unesp e até a Unicamp.

O próximo passo, segundo Jiseli, é dotar a padaria de uma estrutura mais completa para que a empresa possa vir a participar de concorrências para fornecimento da merenda escolar de Araraquara.

Além disso, uma das ideias que já está saindo do papel é a criação de diversos quiosques, no fundo da padaria, para poder receber melhor os visitantes. “Hoje, já podemos dizer que tudo o que a gente arrecada nos permite ser auto-sustentáveis”, disse.

Parceria com Sebrae

Um dos parceiros tradicionais da padaria da AMA é o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). A última parceria resultou na capacitação de todas as mulheres como turismólogas, com formação direcionada para o turismo rural. A ideia é dar forma ao projeto “Pedala na Roça”, iniciativa que prevê a implantação de uma espécie de ciclovia dentro do assentamento, com a passagem por vários pontos considerados turísticos no local, como cachoeiras. Em diversos pontos, serão criados ‘pit stops’ para os ciclistas - grupo que tornou conhecido o trabalho da padaria - para a degustação e venda de produtos feitos na empresa. “A ideia é fazer com que isso funcione todos os dias e não apenas aos fins de semana”, disse Jiseli Santana.

Serviço

O Agenda Ribeirão será realizado no dia 15 de setembro, a partir das 8h30, no auditório da Faap (Fundação Armando Alvares Penteado). A entrada é gratuita e a participação aberta a todos, após a apresentação dos convidados.

 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.